Workshop: Construção de Espetáculo Solo com VINICIUS PIEDADE

 

* Objetivos 

- Detectar o que cada artista tem a propor para a cena, potencializá-lo tecnicamente, e a aprofundar uma pesquisa no sentido de uma criação própria. 

- Oferecer ferramentas para potencializar a expressividade, corporal, gestual e vocal para intensificar o encontro teatral com o público.

- Iniciar um processo de auto-investigação visando a criação/construção de um espetáculo solo. 

- Provocar e organizar a dramaturgia do artista solo.

 

 

* O Programa

- No início, o foco do trabalho é a disponibilidade corporal e expressiva para cena. O corpo com seus possíveis movimentos e gestos será trabalhado com um foco para nuances rítmicas possíveis e, sobretudo, o domínio dessas possibilidades rítmicas (lento, brusco, suave, estático e suas infndáveis ramifcações). A desconstrução do “corpo do dia a
dia” e a busca da expressividade nesse modo de corpo também será trabalhado nesse estágio. Através de exercícios práticos também trabalharemos e refetiremos sobre a questão da PRESENÇA do ator no palco. Será a partir dessa consciência que se dará todo o trabalho.  Em seguida o trabalho será a elaboração de uma partitura de movimentos. A pesquisa de movimentos e gestos com suas infnitas possibilidades rítmicas será feita a partir dessa partitura que será construída primeiramente coletivamente e em seguida individualmente. Depois de estabelecido o domínio das partituras, aos poucos, trabalharemos a desconstrução para uma criação de novas partituras e novas possibilidades rítmicas.  Para uma melhor apropriação dessas partituras individuais o trabalho do movimento lento e do movimento brusco será fundamental.

 

Será feito a seguir, um trabalho em cima dos signos emocionais como alegria, tristeza, raiva, saudade e como esses signos refetem no corpo. O experimento central se dará na expressividade das diferentes intensidades emocionais de cada signo abordado e a junção disso com os movimentos através da partitura. Unindo os movimentos das partituras com os signos emocionais conhecidos, a investigação se dará no sentido de uma refexão prática sobre novas possibilidades de expressão de tais signos.

 

A seguir a questão da palavra e suas possibilidades sonoras e dramatúrgicas entram em foco.  O trabalho se dará através de músicas ou textos. As músicas serão cantadas, ditas, sussurradas, invertidas, enfm, trabalharemos diversas possibilidades de expressar as palavras dessa música ou texto, seja trabalhando com os diferentes signos emocionais, seja trabalhando de maneira crua com a palavra e seus ritmos. A investigação de caminhos diferentes de uso desse material artístico focará o trabalho do artista com domínio total do que expressa. Ao fnal, juntaremos o corpo com a palavra. 

 

O texto ou música utilizados, será unido a partitura criada no início, em busca de um trabalho de intensifcação das diferentes intensidades e ritmos possíveis para cada um. Uma refexão sobre a dramaturgia pessoal, se dará no momento em que desconstruirmos a partitura e o texto escolhido, em busca de uma poética pessoal a partir das questões mais urgentes para cada artista. O trabalho técnico em junção com esse modo individual de trabalho visa proporcionar ao artista um melhor direcionamento do seu foco expressivo. Cada um iniciará a construção de seu próprio solo nessa junção do construído com o desconstruído, do corpo com a voz, do texto com o gesto, do movimento com a palavra, do silêncio com a presença.  A partir daqui, inicia-se o processo de construção dos solos que em suas versões germinais serão refetidos e aprofundados por todos.

 

INSCRIÇÕES - 20 vagas

 

Professor: Vinicius Peidade

Participantes: Atores-criadores, bailarinos, clowns, peformers, ou estudantes dessas áreas. 

 

 

Valor do Investimento:  R$450,00.
                                                           

 

Período: dias 12, 13 e 14 de Abril. Sexta das 19h as 23h, Sábado e Domingo das 14h as 18h. 

 

Local: Estúdio Luis Louis – R. Pedro Taques, 145 (esquina com a Rua Bela Cintra). Consolação – SP.

 

Para se inscrever, preencha a Ficha de Inscrição no link dessa página ou, solicite a mesma pelo email: estudio@luislouis.com.br.

 

Vinicius Piedade

 

Participou do Projeto Solos do Brasil, aprofundando estudo sobre tecnicas de teatro solo.

Estudou Direção Teatral com Antonio Abujamra e Gianni Ratto, Mimica com Luis Louis, Dança com Hugo Rodas, Texto Corporal com Eduardo Coutinho, Filosofia e estetica com Luis Fuganti, Canto com Caio Ferraz, Teatro Essencial com Denise Stoklos, Teatro Dinamico e Mascara Neutra com Ricardo Napoleão, Teatro do Oprimido com Armindo Rodrigues Pinto e Interpretação com Telma Vieira.

Participou do projeto "Teatro Jornal" desenvolvendo cenas a partir de noticias de jornal, ramificação do Teatro do Oprimido de Augusto Boal, apresentando em diversos contextos.

Escreveu, dirigiu e atua no espetáculo solo “Carta de Um Pirata” que percorre todo pais desde 2003 (com mais de 400 apresentações).

Autor do livro de contos: "Trabalhadores de Domingo" publicado em Março de 2003.

Autor e diretor do espetáculo DIAS DE ANESTESIA que fez temporada no ano de 2006 em São Paulo.

Autor do livro de contos “Essas moças que me causam Vertigens” publicado em Fevereiro de 2007.

Ministrou oficinas no projeto DRAMATURGIA do SESC nacional em abril de 2007.

Assistente de direção do espetáculo “Um forte Cheiro a Maça”, estreado em julho de 2007 em Vitoria-ES. Atuou como performer em shows da trupe O TEATRO MAGICO em varias cidades do pais em 2007 e 2008.

Dirigiu e atua no espetáculo CARCERE que conta com texto em coautoria com Saulo Ribeiro e Trilha Sonora de Manuel Pessoa de Lima, estreado em 2008 e que continua em repertório.

Dirigiu e atua no espetáculo INDIZIVEL que conta com texto em coautoria com Aline Yasmin e Direção Musical de Manuel Pessoa de Lima, estreado em 2008 e que continua em repertório.

Diretor Artístico do show MOSAICO FOTO-PROSAICO da cantora Mirianes Zabot estreado em 2009.

Em 2010 fez sua primeira turnê pela Europa com apresentaçoes de CARTA DE UM PIRATA e CARCERE na Suíça (Zurique e Berna) e na Alemanha (Berlin, Stuttgart e Munique).

Diretor Artístico do show RESPIRO do cantor e compositor Cassio Carvalho que aconteceu em São Paulo e em Buenos Aires em 2011.

No ano de 2011 o seu texto CARCERE em parceria com Saulo Ribeiro foi editado em alemão pela editora Zuckerhut Theaterverlag.

Escreveu, dirigiu e atua no espetáculo IDENTIDADE (...) que conta com iluminação de Aline Santini e Trilha Sonora Original de Manuel Pessoa de Lima que estreou no SESC Consolação em São Paulo-SP no mês de março de 2012 e que continua em repertório.

Em outubro de 2012 fez sua primeira apresentação nos Estados Unidos, em Nova York, com o espetáculo CARCERE (traduzido como JAILHOUSE).

Em 2013 estreou o espetáculo 4 ESTAÇÕES, com seu texto e direção e atuação com Gabriela Veiga.

Ainda em 2013 apresenta-se na Africa (Cabo Verde), na Bolivia, em Portugal e na Alemanha.

Em 2014 e convidado a realizar sua oficina ATOR INCONFORMADO no curso de Atuação da SP Escola de Teatro como Formador Convidado.

Em 2015 estreou o espetáculo NINGUÉM VAI RIR como autor e diretor. Também nesse ano realizou apresentações do repertório em varias regiões do Brasil, em Portugal, na França e na Espanha.

Em 2016 apresenta-se na China com o espetáculo CÁRCERE representando o Brasil no festival Internacional de Macau. Também nesse ano seu texto IDENTIDADE(...) é montado em Portugal por artistas portugueses.

Em 2017 estreia dois espetáculos com seu texto e direção, Pais e Filhos (ou Lasanha de Berinjela 1) com Evas Carretero e Roberto Borenstein e IRMÃOS (ou Lasanha de Berinjela 2) com Marta Caetano. Com CÁRCERE se apresenta no High Fest International Performing Arts na Armênia e no Mindelact em Cabo Verde. No final do ano lança o novo livro de contos MEU MUNDO IRREAL.

Em 2018 realiza as comemorações dos dez anos do espetáculo CÁRCERE com apresentações em diversas cidades do Brasil, na Índia, em Portugal, na Espanha, na Rússia, em Angola, na Alemanha, em Cabo Verde, na Lituânia e na Turquia. Ganha o PROAC de Obras Inéditas do estado de São Paulo para montagem do novo espetáculo solo HAMLET CANCELADO.

Em turnê permanente com seus quatro espetáculos solo em repertório.

vinicius piedade2.jpg